Grandes Nomes da Educação

Biografias, Imagens, Links e muito, muito MAIS!

João de Deus (1830 – 1896)

joao_de_deus.jpg

João de Deus nasceu a 8 de Março de 1830 e faleceu a 11 de Janeiro de 1896. Estudou com o pároco da sua aldeia e mais tarde foi para o seminário onde estudou matemática, latim e português. Aos 19 anos matriculou-se em Direito na Universidade de Coimbra e em 1959 terminado o curso e permanece em Coimbra, ficando a colaborar em jornais.
Em 1876, João de Deus envolveu-se nas campanhas de alfabetização, escrevendo a Cartilha Maternal, este foi um novo método de ensino de leitura, que o haveria de o distinguir como pedagogo
Este método, relativamente inovador na época, foi dois anos depois, e por proposta do deputado Augusto Ribeiro aprovado como o método nacional de aprendizagem da escrita da língua portuguesa.

Fevereiro 13, 2008 Posted by | Cartilha Maternal, Século XIX | Deixe um comentário

John Dewey (1859 – 1952)

dewey.gif

John Dewey nasceu a 20 de Outubro de 1859 e faleceu a 1 de Junho de 1952 e foi professor do ensino secundário e universitário.

A ideia básica do pensamento de John Dewey sobre a educação está centrada no desenvolvimento da capacidade de raciocínio e espírito crítico do aluno. Enquanto suas ideias têm grande popularidade durante sua vida e postumamente, a sua adequação à prática sempre foi problemática e as suas obras são de difícil leitura – ele tem uma tendência para utilizar termos novos e frases complexas que fazem com que seja extremamente mal entendido, forçando reinterpretações dos textos. Para Dewey era importante que a educação não se restringisse ao ensino do conhecimento como algo acabado – mas que o saber e habilidade do estudante adquirem possam ser integrados à sua vida como cidadão, pessoa, ser humano.

No seu livro “Democracia e Educação”, sintetiza, critica e amplia a filosofia da educação democrática contidas em Rousseau e Platão, pois via em Rousseau algo que se centrava no indivíduo, enquanto Platão acentuava a influência da sociedade na qual o indivíduo se inseria. Dewey contestou esta distinção – e tal como Vygotsky, concebia o conhecimento e o seu desenvolvimento como um processo social – integrando os conceitos de sociedade e indivíduo.

Fevereiro 13, 2008 Posted by | Século XIX | Deixe um comentário

Jean Piaget (1896 – 1980)

piaget.jpg 

Jean Piaget nasceu a 9 de Agosto de 1896 e faleceu a 16 de Setembro de 1980. Piaget foi biólogo, zoólogo, filósofo, epistemólogo e psicólogo. Foi, ainda, professor de Psicologia na Universidade de Genebra de 1929 a 1954 e ficou conhecido por organizar o desenvolvimento cognitivo em uma série de estágios de desenvolvimento cognitivo no ser humano:

  • Sensório-motor,
  • Pré-operacional,
  • Operatório concreto
  • Operatório formal.  

Piaget deu assim origem à Teoria Cognitiva.

Escreveu mais de 100 livros e 600 artigos, alguns dos quais contaram com a colaboração de Barbel Inhelder.

Piaget desenvolveu estudos sobre os próprios processos metodológicos, concretamente o método clínico e a observação naturalista.

Estes métodos correspondem a importantes avanços na investigação em Psicologia. Até morrer, Piaget estudou, escreveu, participou em congressos, polémicas e debates públicos. Foi uma personagem destacada pela forma empenhada, crítica, interdisciplinar e criativa como orientou as suas investigações baseadas, fundamentalmente, nas observações dos seus filhos e de outras crianças.

Fevereiro 12, 2008 Posted by | Século XIX | Deixe um comentário

Maria Montessori (1870-1952)

maria_montessori_pd_copyrightexpired.jpg

Maria Montessori nasceu a 31 de Agosto de 1870 e faleceu a 6 de Maio de 1952.

Formou-se em medicina e foi na universidade que começou o estudo das crianças.

O método Montessoriano tem por objectivo a educação da vontade e da atenção, com o qual a criança tem liberdade de escolher o material a ser utilizado, além de proporcionar a cooperação.

Na sala de aula, a criança era livre para agir sobre os objectos sujeitos à sua acção, mas estes já estavam preestabelecidos, como os conjuntos de jogos e outros materiais que desenvolveu.

A pedagogia de Montessori insere-se no movimento da Escola Nova, uma oposição aos métodos tradicionais que não respeitavam as necessidades e os mecanismos evolutivos do desenvolvimento da criança.

Ocupa um papel de destaque neste movimento pelas novas técnicas que apresentou para os jardins de infâcia e para os primeiros anos do ensino formal.

O material criado por Montessori tem papel importante no seu trabalho educativo pois pressupõem a compreensão das coisas a partir delas mesmas, tendo como função a estimular e desenvolver na criança, um impulso interior que se manifesta no trabalho espontâneo do intelecto.

Fevereiro 12, 2008 Posted by | Escola Nova, Pedagogo, Século XIX | Deixe um comentário